Amalfi – Positano – Ravello

Bem difícil atribuir características para Positano. É um verdadeiro convite a abdicar das palavras e sentir.

Vou tentar descrever narrando o meu dia.

A primeira surpresa é que pra chegar em Positano, você precisa aceitar uma aventura: o ônibus que te leva até lá é sempre pilotado por motoristas de “pés pesados”, numa estreita rodovia (bota bastante estreita aqui), enclausurada no meio de penhascos e cotovelísticas curvas. Mas pra passar por cima do susto, a vista é imperdível e na minha opinião, o ônibus só deveria ter lugares e janelas do lado direito (rs!), para que todos tivessem direito de prestigiar a paisagem.

São lindos penhascos, meu hotel ficava no meio deles e não sei dizer se é mais bonito olhar de baixo pra cima ou de cima pra baixo.  

Decidi descer caminhando, mas as poucas e verdadeiramente estreitas ruas são terríveis pra caminhar porque ou passa um carro, ou passa outro, ou passa você!

Cruzei algumas ruelas que deixavam dúvidas se eram entradas das casas ou para travessia de pedestre, e surpresa! Que lugarzinho mais lindo…parecia que eu entrei dentro de quadros com fofos cenários. Essas ruelas permitiam acesso às residências. Curiosa confessa, eu não resistia passar por uma janela sem deixar minha espiada. Todas as casinhas são graciosas, com suas varandinhas floridas e sempre uma meia luz. Mas é preciso querer muito caminhar por lá. Galera, é escada que não acaba mais. Recomendo ao menos duas subidas e descidas: uma durante o dia, outra a noite, pois o visual é muito diferente e lindo em ambos os casos.

Ao chegar na praia, de um lado o mar bravo, com ondas que por vezes batem nas pedras e surpreendem turistas com banhos. E do outro lado, uma gama de restaurantes charmosos, com luzes fofas, plantinhas e carinhos, muitas lojinhas. Acima deles, o penhasco com todas aquelas casinhas coloridas .

As lojinhas de rua contam principalmente com roupas de linho, acessórios e artesanatos. Mas por aqui eu investi mesmo na comilança, por conta do cardápio e também do ambiente agradável dos restaurantes.

As pessoas são acolhedoras, a cidade vive do turismo e todo mundo fala inglês…

Me apaixonei por esse lugar! Se não tivesse tantos degraus, eu poderia morar por aqui.

Comments

  1. virgilio says:

    Realmente o lugar é lindooooooooo,mas voce mereceu ir conhecer este paraiso assim como muitos que voce vai conhecer.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: