Ruído… ISO… o que você precisa saber? – Parte II

O ruído não apenas depende da exposição da câmera, mas também depende da imagem em si. Regiões mais escuras apresentarão mais ruído que regiões mais claras, conforme demonstram as imagens abaixo tiradas de uma mesma foto, mas em posições diferentes.

Conforme os tons se tornam mais claros o ruído se torna menos pronunciado, pois essas possuem um sinal eletrônico maior devido à maior quantidade de luz, resultando numa relação sinal-ruído elevado. Ou seja, imagens que são sub expostas terão ruídos mais visíveis.

O ruído é composto de dois elementos: flutuações na cor e luminância. Ruído colorido ou chroma tem geralmente uma aparência não natural, podendo deixar a imagem final inutilizável. Abaixo temos esses dois elementos separados para um melhor entendimento.

A quantidade relativa de ruído chroma e luminância podem variar significativamente de uma câmera para outra e a redução desses dois ruídos feita em softwares de edição de imagem podem levar as fotos à uma aparência “plastificada”.

Entrando numa parte mais técnica (e tentando simplificar essa ao mesmo tempo), as flutuações de ruído também podem variar na sua magnitude e espaço de frequências. Para quem não sabe, espaço de frequência é qualquer estrutura periódica no espaço (veja a figura abaixo para frequência baixa, média e alta para baixo e alto contraste).

Se considerássemos  apenas as magnitudes das flutuações do ruído, poderíamos dizer que a figura abaixo da direita possue mais ruído. Inspecionando visualmente essas, vemos exatamente o contrário e isso se deve às distintas frequências dessas.

A magnitude do ruído também é descrita com base em medidas estatísticas chamadas desvio-padrão, que quantifica a variação do pixel em comparação ao seu valor “real”. Esse conceito fica mais fácil de entender olhando o histograma abaixo. Note que quanto mais ruído, mais larga fica a curva do histograma.

Mas finalmente, o que você precisa saber?

Entender que o ruído é dividido em dois elementos, flutuações na cor e luminância, pode te ajudar a melhorar suas fotos em softwares como Lightroom.

Saber que quanto maior a área de um pixel no sensor da câmera maior será a capacidade de receber luz, ocasionando numa melhor relação sinal-ruído, pode te ajudar na escolha da sua próxima câmera.

Se lembrar de que não apenas a magnitude do ruído, mas também sua frequência afeta sua imagem, pode te ajudar na sua próxima exposição…

 Abraços,

Lucas Bitar

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: